Como escolher meu Arduino

Após descobrir o Arduino e perceber a infinidade de documentação e projetos disponíveis, a grande questão é:
Por qual modelo de Arduino optar?

Vamos descobrir juntos?

Para deixar mais claro, primeiramente vamos elucidar o porque de tantos modelos.

"Era uma vez" um cara que criou uma estrutura para um microcontrolador AVR. Sua ideia era facilitar o acesso de indivíduos que não dominavam essa poderosa tecnologia que envolvia programação complexa e muita eletrônica. E assim chamou "a Bela " de Arduino.

Mas não é só isso" ele também era open hardware e open software. E esse novo conceito livre e aberto que acompanha as novas tendências das tecnologias e comunidades mais modernas, como; Linux, Firefox, Wiki e outros que acabou por criar uma legião de Arduinomaniacos.

Podemos dizer que o Arduino criou um BOOM! Como no surgimento dos videogames. Ter um Atari era o motivo de tietagem dos vizinhos.

Bem... Sendo "Open software e Open Hardware" o Arduino disponibilizou toda sua documentação, assim, qualquer um poderia montar o seu em casa, fazer modificações básicas e criar uma variação do Arduino que melhor se adaptava ao seu projeto e publica-la para que outros pudessem conhece-la.

Então foram surgindo Arduinos mais compactos para projetos com pouco espaço, já outros maiores para projetos com maior necessidade de sensores e pinos.

Tudo deu tão certo que o próprio Arduino passou a sofrer atualizações, tanto em Hardware(na placa do arduino) como em software(programas e bibliotecas que escrevem o código) e assim o Arduino passou de NG, para Diecimila, depois para Duemilanove e em seguida UNO, Mega, Leonardo e por último o Due.

Estas mudanças de Hardware são evoluções e adaptações necessárias para que a família de Arduinos possa se adaptar ás diferentes necessidade de nossas aplicações e criações.

Normalmente essas mudanças não representam uma alteração drástica a ponto de não se poder usar um ou o outro. Muito pelo contrário. É priorizado a compatiblidade entre eles.

O mesmo acontece com o aplicativo de interface com o usuário IDE (interface de desenvolvimento do Arduino) que constantemente é atualizada, trazendo consigo a compatibilidade para os novos modelos. IDE é o software mínimo necessário em seu computador para que se possa programar seu Arduino.

Ciente de tudo isso agora é fácil escolher o seu modelo de Arduino.

Existem basicamente três linhas de arduino que recomendo:

  • Os bem pequenos: NANO
  • Os de tamanho Médio e tradicional: Duemilanove ou UNO
  • Os Grandes: Mega ou Due

Recomendo então:

  • Os Arduinos UNO ou Duemilanove para projeto de tamanho padrão como robôs, interface IHM, central de monitoramento, dentre outros.
  • Os Arduinos Mega ou Due para projetos com maior demanda de memória, sensores e relés.
  • O arduino NANO para projetos que precisam ser leves e ocupar pouco espaço. Possui a mesma configuração do Duemilanove/UNO mas em tamanho reduzido.

Vamos as fotos e descrições:

Arduino NANO

Apresenta estrutura bem compacta

  • Possui entrada para cabo Mini USB
  • Já é encontrado com Atmega328
  • Pesa aproximadamente: 6g
  • Dimensão: 4,2 x 1,7 x 2,00cm

Arduino Duemilanove

Apresenta estrutura de tamanho médio

  • Possui entrada para cabo USB
  • Possui Atmega328
  • Pesa aproximadamente: 28g
  • Dimensão: 6,8 x 5,5 x 1,0 cm

Arduino UNO Compatível ou Derivado

Apresenta estrutura de tamanho médio.

Este modelo é fabricado na China. Tabém é chamado de modelo Compatível por usar o projeto original (Open Source) e ser intercambeável com o produto Italiano.

  • Possui entrada para cabo USB
  • Possui Atmega328
  • Pesa aproximadamente: 28g
  • Dimensão: 6,8 x 5,5 x 1,0 cm

Arduino UNO Italiano

Apresenta estrutura de tamanho médio.

Este modelo é fabricado na Itália. Tabém é chamado de modelo original por ser fabricado na Itália onde foi criado o Arduino. 

  • Possui entrada para cabo USB
  • Possui Atmega328
  • Pesa aproximadamente:26g
  • Dimensão: 6,8 x 5,5 x 1,0 cm

Arduino MEGA 1280

Apresenta estrutura de tamanho relativamente grande.

Apresenta maior número de pinos: I/O, Analógicos, maior memória

  • Possui entrada para cabo USB
  • Possui Atmega1280
  • Memória flash: 128k
  • Pesa aproximadamente: 35g
  • Dimensão: 5,2x10x1,0 cm

Arduino MEGA2560

Apresenta estrutura de tamanho relativamente grande.

Apresenta maior número de pinos: I/O, Analógicos, maior memória

  • Possui entrada para cabo USB
  • Possui Atmega2560
  • Pesa aproximadamente: 33g
  • Dimensão: 5,2x10x1,0cm

Arduino MEGA DUE

O Arduino Mega Due é uma placa de microcontrolador baseado no Atmel SAM3X8E ARM Cortex-M3. É a primeira placa Arduino baseada em um microcontrolador de 32 bits de núcleo ARM, e tem:

  • 54 digitais de entrada / saída (dos quais 12 podem ser usados como saídas PWM)
  • 12 entradas analógicas
  • 4 UARTs (portas seriais de hardware)
  • Relógio de 84 MHz
  • Uma conexão USB OTG capaz
  • 2 DAC (digital para analógico)
  • 2 TWI
  • Uma tomada de energia DC
  • Um conector SPI
  • Um conector JTAG
  • Um botão de reset
  • Um botão de apagar.

É a segunda geração de Arduinos de alta capacidade de memória e processamento.

 

Perguntas Mais Frequentes:

Algumas perguntas são frequentes, então vamos a elas

Qual a diferença entre o Uno e o Duelimanove?

  • O UNO é a versão atualizada em Hardware do Duemilanove. A grande modificação é a substituição do chip FTDI por um outro microcontrolador da Atmega que permite a gravação do código com uma velocidade maior(duas ou três vezes maior que o FTDI). O FTDI é o componente responsável pela comunicação do arduino(Atmega328) com o compupador(porta COM) através do cabo USB.


Qual a diferença entre o Uno e UNO Italiano?

  • O Arduino é Open Source e pode ser fabricado em qualquer lugar. Os criadores do Arduino são italianos e fabricam o modelo na Itália assim o arduino UNO Italiano muitas vezes é chamado de original. Mas não há diferença estrutural entre os que são fabricados em outro local. A diferença é fabrica mesmo.


Qual a diferença entre o Duemilanove/Uno e o MEGA?

  • O Duemilanove e o UNO são menores em número de portas entradas/saída tem menor memória flash(que grava o código). Entretanto é mais leve e compacto que o MEGA. Outra grande diferença é que o chip Atmega é DIP no Duemilanove/UNO e isso permite retirar este chip e troca- lo por outro em caso de danos ou para fazer um projeto sem o uso da plataforma Arduino. No Mega o Atmega é SMD e não permite fácil remoção e troca do microcontrolador AVR, para isso deve conhecer as técnicas novas de solda em SMD.


O arduino precisa de alimentação externa como uma fonte?

  • O cabo USB fornece energia para o arduino, não precisando de alimentação externa. Mas também é possível alimentar o arduino sem o cabo USB pela entrada de energia alternativa. Para projetos que demandam grande carga (muita corrente) é preciso usar uma fonte externa e circuito para dar ganho de corrente.


O arduino é melhor que o PIC e o 8051?

  • Sim, para os microcontroladores de 8bits o Arduino é mais rápido, possui maior memória e instruções. Além de tudo isso possui documentação open e uma grande comunidade trocando informação.


O Arduino é a plataforma de desenvolvimento mais fácil para iniciantes?

  • Sim, sua estrutura foi pensada para facilitar ao máximo a interação com novos usuários. Mas ao mesmo tempo permite que desenvolvedores avançados usem essa plataforma.


É possivel usar o Arduino para fazer um robô?

  • Sim, essa é uma das aplicações mais frequentes.


É possível usar o Arduino em projetos industriais ou em campo aberto?

  • Sim, o arduino é amplamente usado em projetos diversos e é bem aceito tem todos os campos. Possui interação com painel solar, permite alimentação com tensão da rede e opções de baixo consumo.


Posso tirar o chip microcontrolador Atmega do arduino e por outro?

  • Sim, o arduino Duemilanove e UNO aceita o Atmega8, Atmega168 ou Atemga328. Entretanto é preciso dar o bootloader do arduino no chip novo para tudo funcionar perfeitamente.


Quando compro o arduino ele já vai pronto?

  • Sim, o arduino vai pronto para uso. Basta espetar o cabo USB instalar os drives de comunicação com a USB do seu PC e rodar.


É possível gravar mais de uma vez o código no arduino?

  • Sim, o número de gravações no arduino é muito grande, é como o pendrive que usamos no dia a dia: apaga escreve, apaga... Costumo dizer que tende ao infinito.
  • Recomendo consultar o datasheet do atmega e conferir os dados.
Pague com
  • MercadoPago
  • PagSeguro
  • Depósito Bancário
Selos
  • Site Seguro

Marta Verginia Arjona Corradin - EPP - CNPJ: 18.176.914/0001-73 © Todos os direitos reservados. 2017

Design por Integrando.se